Manga

Apaixone-se por Wish, grupo CLAMP

08:00

É com muita alegria no coração que completo mais uma leitura da CLAMP.
E, como sempre, não me decepcionaram.


Título: Wish ウィッシュ
Autores: CLAMP
Volumes: 04 (Completo)
Gêneros: Fantasia, Romance, Shoujo
Editora: JBC

Em uma noite estrelada, enquanto voltava do trabalho, Shuichiro Kudo encontra uma menina “cabeçuda demais para ser uma criança” presa entre as árvores. A menina acaba sendo atacada por um corvo e o rapaz a socorre. A pequenina se apresenta como Kohaku, um anjo, e como agradecimento diz que realizará qualquer desejo do homem que a salvou. Porém, o rapaz não tem desejo algum, sendo assim, Kohaku vai morar com Shuichiro até o dia em que ele tenha um desejo para ser realizado.

É assim que se inicia WISH, dessa forma toda inusitada e divertida. Adoro os traços da Kohaku chibi (pequena). É claro que Shuichiro não acredita nas palavras dela de início, e suas reações são engraçadas, pois Kohaku é muito sincera e inocente, ela não entende que no mundo dos humanos não é comum pessoas com asas. Engraçado que a Kohaku me lembra muito a Kobato (outra história da CLAMP) - por sinal ela faz um crossover por lá - o jeitinho ingênuo e fofo. São bem parecidas.


Uma coisa divertida (e extremamente fofa) é que os anjos ficam mais fracos durante a noite, daí ficam na “forma econômica”, só voltam ao tamanho normal com a luz do Sol (sua fonte de alimentação, por sinal), o mesmo acontece com os demônios, mas ao contrário - mais fortes à noite, chibizinhos de dia. E aí eles ficam naquela forma gorducha e fofa. Dá vontade de apertar.

Ah, Kohaku não está a toa na Terra, ela está numa missão para encontrar um arcanjo Hasui que desapareceu do mundo celestial. E como anjos não podem entrar no submundo, ela foi enviada ao mundo dos humanos para procurá-lo.

A partir daqui, qualquer coisa que eu falar pode ser spoiler. Mas queria tanto comentar sobre os relacionamentos que rolam em wish de forma bem spoilenta (existe essa palavra?). Mas posso dizer que é bem lindinho e quebra alguns tabus - o que deixa a história mais legal ainda.

O final me deixou impressionada, eu simplesmente amei o rumo que a história tomou e o Deus dessa história é daqueles em que todos deveriam acreditar. Esse sim é bondoso (quem ler, vai entender).

Uma pena que são apenas 4 volumes, queria mais. Muito mais. É uma leitura curta e muito agradável, recomendo muito (assim como todas as outras coisas da CLAMP).

Já conhecia a CLAMP? Gostou de WISH? 
Quer ver mais coisas desse grupo maravilhoso por aqui?

Livros

Eleanor & Park, Raibow Rowell

08:00

Eleanor & Park é uma história triste, mas fofa. Com um final satisfatório, 
mas que deixa muito a desejar. Isso é possível?




Título: Eleanor and Park
Autora: Rainbow Rowell
Tradução: Caio Pereira
Editora: Novo Século
Número de páginas: 328 páginas
Ano: 2014

Comparada às outra meninas, Eleanor é muito diferente. Ela não se importa com sua aparência, veste-se com roupas largas de menino, acessórios estranhos, tem um cabelo ruivo e cacheado que chama muita atenção, é muito inteligente, mas também tem seus complexos. Eleanor vem de uma família totalmente problemática. Quanto mais você conhece o ambiente em que a menina vive, mais você fica chocado com a situação e mais empatia sente por ela.

Para ajudar, Eleanor é nova na cidade. Ela vai de ônibus para ir à escola, e logo no primeiro dia precisa lidar com as piadinhas, mas aguenta tudo de cabeça erguida. Um rapaz, Park sede um de seus lugares (sim, ele usava dois) para a garota sentar, mas não é muito simpático com ela e tampouco tem pensamentos simpáticos sobre ela. De inicio ele é meio babaca, essa é a verdade.

Na classe social dos estudantes Park se encontra no meio: não está com o grupo popular, que sacaneia os não populares, mas também não é sacaneado. Tudo o que ele faz é para evitar esses conflitos. Com a chegada de Eleanor, ele sente que isso pode mudar apenas por estar perto dela, por isso não dá muito atenção para a garota nova.


Aos poucos, e naturalmente, os dois jovens se aproximam. Compartilhando gostos, descobrindo novos sentimentos, tornando-os o casal mais fofo dos livros do ano.

Narrado em terceira pessoa, a história é alternada entre os pontos de vista de Eleanor para Park. E isso é uma coisa que eu gosto bastante, já que podemos ter um vislumbre do pensamento de cada um deles, sem precisar ficar deduzindo. É uma história que vai conquistando aos poucos, ao menos foi assim comigo.

Tanto o Park quanto a Eleanor me incomodaram em determinado momento, mas ninguém é perfeito e isso é legal também. O pior.. mas não tão ruim assim... foi o final. Ele termina bem, mas... podia ter mais, sabe? Deixou um gostinho de quero mais.

De um modo geral, é um livro muito bom e valeu a compra. Recomendo muito para quem quer uma história fofa sem ser muito clichê!

E o que você achou? Já leu ou quer ler Eleanor & Park?
Me conta! 

Mais acessados

Curta no Facebook

Twitter

//]]>