Livros

Como ser uma parisiense em qualquer lugar do mundo

08:00

A resenha de hoje é beeeem curtinha, pois, como ser uma parisiense em qualquer lugar do mundo é um guia de como uma parisiense se comporta, dando dicas de como se tornar uma, fim. Hahaha!


Título original: How to be parisian wherever you are
Autoras: Anne Berest, Audrey Diwan, Caroline de Maigret
Tradução: Julia Nemirovsky
Editora: Fontanar
Número de páginas: 272
Ano: 2014

Parece meio estranho um livro cuja proposta é te dizer como levar (ou não) a sua vida. Admito que, nas primeiras páginas, eu fiquei meio confusa com a ideia do livro, mas conforme ia lendo, fui entendo a ironia das palavras.

Não leve este livro a sério. É sério!

Apesar das ironias, como ser uma parisiense trouxe textos que me agradaram muito e me fizeram refletir sobre determinadas coisas da minha vida - e isso é muito legal, até compartilhei um trecho no meu insta.



E outros que me fizeram rir.

Você encontra de tudo e mais um pouco, como a parisiense se comporta com relação ao amor, gravidez, solidão, regras de etiqueta, receitas, lugares para visitar, até coisas absurdas do tipo "como parecer que você está traindo seu namorado", e por aí vai.

"Seja independente financeiramente, para que todos os amores sejam verdadeiros"

A diagramação é bem diversificada, com uma boa margem de respiro, muitas fotos e diálogos em forma de cartaz com tipografias bacanas, eu gostei bastante da estética do livro. E o conteúdo é bem divertido, se você não levá-lo tão a serio, é claro.


E por fim...

"Seja a melhor versão de si mesma."

Leu, não leu? O que achou do livro? Me conta tudo!
Espero que tenham gostado post, um beijo e até mais

Anime

Super Lovers, meu primeiro yaoi super polêmico

08:00


Título: Super Lovers スーパーラヴァーズ
Autor: Miyuki Abe
Episódios:  20
Volumes: 10 (Em andamento)
Ano mangá: 2010
Ano anime: 2016 
Gênero: Comédia, Drama, Shounen-ai, Romance, Yaoi.
Onde ler: Online / Download
Onde assistir: Online / Download

Primeiramente, para quem não sabe, yaoi é um gênero de histórias românticas entre homens. Existem, também, shounen-ai que é mais algo sutil e o lemon que é +18 (u hu hu hu). O yaoi é o meio termo entre o fofo e o pervertido? Acho que dá pra classificar assim, haha. Só que é mais voltado para mulheres (pelo drama e romance fofo), mas nada impede de homens assistirem.

Apesar do título, Super Lovers é classificado como shounen-ai, eu não sabia dessa diferença na época (não faz tanto tempo). O importante é que foi o primeiro anime de relacionamento homoafetivo que eu vi. Aulinha básica dada, vamos ao anime.

A história começa quando Haru vai visitar sua mãe no Canadá e descobre que ela havia adotado uma criança selvagem, e que ele, deveria tentar civilizar o menino. Ren, seu irmão adotado, não é muito fácil de lidar, mas aos poucos, Haru vai ganhando um espaço no coração do pequeno selvagem e é quando surge a promessa de viverem juntos no Japão. No entanto, Haru se envolve num acidente e perde a memória, esquecendo-se da promessa que fizera ao garoto, e cinco anos depois, Ren aparece para cumprir a promessa.


 

A parte polêmica de Super Lovers está no relacionamento do Ren e o Haru, na diferença de idades entre os personagens. Mas é o seguinte, pelo meu ponto de vista, o relacionamento deles só começa a se desenvolver depois do Ren ir para o Japão, aos 17 anos de idade. Ainda é menor de idade? Ééé... mas assim, não me incomodou muito por isso. O problema é que eu vi muita gente insinuando que eles já se relacionavam "romanticamente" desde que o garoto era pequeno. Mas se for reparar na personalidade do Haru, você vê que ele é amoroso demais com os seus irmãos, é um adulto muito carente e carinhoso, e nem por isso ele está se relacionando com seus irmãos de sangue. Acredito que, inicialmente, era esse mesmo carinho que ele passou a sentir pelo seu irmão adotivo (pseudo incesto) e depois evoluiu para um amor de casal. O que incomoda, de verdade, é que Ren não é tão novo assim, mas seus traços são bastante infantis comparado ao Haru e essa diferença visual incomoda.



A primeira razão de eu escolher este anime foi pelos traços, o Haru é muito, muito lindo e o Ren é muito fofo. A segunda razão, não existe, foi só pelo visual mesmo, sou dessas - HAHAHA. Eu gostei bastante da história e da animação, é muito divertida, você ri e se apaixona pelo jeito fofo do Ren. Vejo muito amor e ódio sobre este anime, e a verdade é que ele é muito fofinho. Se não fosse toda essa problematização de ser irmão adotivo e ser mais novo, seria perfeitinho. O fato de serem dois homens não é problema, ok? ok!


Eu nem ia falar nada sobre Super Lovers, mas decidi me arriscar, pois vai ter segunda temporada e já tem muito amor & ódio rolando na internet por causa disso. Mas opinião é isso, você não é obrigado a gostar, mas não precisa ofender só porque não é do seu agrado.


E o que vocês acham? Muito tenso ou dá para ver de boa? 
Se já assistiu, o que achou? Comentem! 

Mais acessados

Curta no Facebook

Twitter