Conto – Noites de chuva

21:13

Conto Noites de Chuva - Pretty things
Ilustração Yaoyao

Sentada na varanda, observo a chuva cair, o barulho acalma a minha mente agitada. Você fez uma grande bagunça aqui dentro, moço. Mesmo assim, não consigo deixar de pensar em você. Fecho os olhos, sinto o vento gélido soprar em meu rosto, sua presença está em cada canto desta casa, até o vento tem seu cheiro, e eu me lembro, mesmo depois de tanto tempo.

Sinto um arrepio e percebo que a coberta escorregou dos meus ombros, a noite está fria apesar de tudo, sei que não gostaria que eu ficasse gripada – de novo. Puxo a coberta e aproveito para tomar um gole do meu chá de alho com mel. Um longo suspiro escapa dos meus lábios.

Volto a observar a chuva. O barulho está mais intenso, assim como as batidas do meu coração. Não consigo chegar a uma conclusão sobre como devo me sentir com relação a você. Eu deveria te deixar para trás. Que há de bom pensar em você assim? Só me restam as almofadas para consolo, elas bem sabem como tenho me sentido.

Último gole do chá anuncia a hora de entrar. Ouço o trovão e olho para o céu. Neste momento é como se o raio tivesse atingindo meu peito. Decido, enfim, que é hora de deixá-lo partir de vez. Já vivi muitos dias de luto.

Levanto com um sorriso nos lábios. É hora de deixá-lo ir, repito para enfatizar a ação. É claro que não funcionou, assim que coloco os pés para dentro de casa sinto todas as emoções voltarem. Suspenso próximo à porta há um lindo cachepô. Ele é pequeno, feito de porcelana e personalizado com arabescos feitos à mão. O seu conteúdo é irrelevante, pois aquele objeto fora feito única e exclusivamente por ele. A saudade me atinge novamente e me aconchego entre as almofadas para mais uma noite sem meu amor.

Conto Noites de Chuva - Pretty things

O conto de hoje faz parte da proposta de blogagem coletiva do Together. O tema do mês é "contando contos e aumentando pontos", a proposta consiste em escrever um texto utilizando um grupo de palavras disponíveis. Como cheguei meio tarde, fiquei meio que sem opções. Escolhi, por fim, o conjunto que continha as palavras: alho, almofadas e cachepô.

Eu sinceramente achei que não fosse conseguir. Também achei que fosse sair um texto romântico e fofinho, mas acabou sendo meio triste – fazer o que 乁(ツ)ㄏ. Não está lá aquelas coisas, mas espero que possa apreciar a leitura.

Consegue escrever um texto com essas três palavrinhas?




Você pode gostar também

4 comentários

  1. AAAAAAAA que vontade de morder esse textinho
    Cheguei tarde demais pra blogagem, mas não sei se conseguiria construir algo com essas palavras DKSJDKSJD Você se virou muito bem, sério. Há pouco tempo passei por esse sentimento de saudade e ânsia por me libertar de certo alguém, então me emocionei um pouco quando você escreveu "É hora de deixá-lo ir, repito para enfatizar a ação. É claro que não funcionou, assim que coloco os pés para dentro de casa sinto todas as emoções voltarem", porque era exatamente assim que eu me sentia dksjdk

    bouleverser

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AHHHHHHHHHH que vontade de morder você com esse comentário! :B
      Ai mds, não sei bem como me sentir com relação ao seu sentimento. Fico feliz que ele te tocou de alguma forma, mas ao mesmo tempo, é meio triste. A gente precisa se libertar desse sentimento </3
      Sinta-se abraçada ♥

      Excluir
  2. Que legal esse desafio! Apesar de gostar da proposta, eu com certeza teria preguiça de me desafiar a fazer isso, por isso admiro a sua coragem e, mais ainda, o seu sucesso em conseguir encaixar palavras tão distintas em um texto coerente <3

    Eu também achei que ia ser um texto romântico e fofinho, mas aí ele terminou realista e acho que eu gostei mais assim, AHAHAHAHA! Tenho problemas, acho.

    Beijos, Má!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também tenho preguiça de fazer, por mais incrível que ache. Mas eu queria muito escrever. Quero melhorar nesse aspecto e para isso, preciso me desafiar mais. Eu não ia publicar esse conto, bem no fundo, eu não gostei dele. Mas me arrisquei e fico feliz que alguém gostou (valeu a pena, afinal) ♥

      HAHAHAHA engraçado que, uma vez tava escrevendo um mó triste e terminou tudo muito bonitinho (minha cara deixar as coisas mais cor-de-rosa do que são). Mas realmente, ficou mais realista. HAHAHA que nada, fico feliz que gostou.

      Obrigada pelo coments, Lucy ♥

      Excluir

Mais acessados

Curta no Facebook

Twitter

//]]>